Influencia da dieta na saude oral

A influência da dieta na saúde oral

A cavidade oral realiza diversas funções essenciais para nosso corpo, como a comunicação, estética, transparece emoções, o paladar e a digestão. A primeira fase da digestão é feita pela boca, através da mastigação dos alimentos. Dividindo-os em pequenas partículas e adicionando as enzimas da saliva que facilitam a absorção do alimento no nosso organismo. Por isso é importante que todas as estruturas do sistema estomatognático estejam funcionando adequadamente, mantendo a saúde bucal estável.

Para que o papel da boca na digestão seja cumprido corretamente, depende muito dos dentes, que como já dito, cortam os alimentos para que sejam digeridos mais facilmente. A alimentação interfere na saúde dental, pois pode influenciar no aparecimento de cáries e no desgaste.

Através da alimentação, adquirimos os nutrientes necessários para o funcionamento do organismo. Uma dieta rica em nutrientes contribui em uma boa saúde geral, com menos aparecimento de doenças e maior qualidade de vida e bem estar.

 

Influencia da dieta na saude oral

 

Embora o aparecimento de doenças periodontais não seja causado pela desnutrição. Este fator é um grande agravante para o avanço da doença. Quando o indivíduo possui uma dieta balanceada e os nutrientes necessários, os tecidos orais se tornam mais resistentes e menos suscetíveis a infecções.

Os dentes permanentes começam sua formação na primeira década de vida, por isso, a nutrição também é peça fundamental nessa fase. Os pais devem estar atentos, pois a falta de nutrientes pode alterar a estrutura, forma, além de retardar a erupção dos dentes. Nessa fase também os dentes correm maior risco de cáries, deve se evitar o consumo de doces e preferir alimentos com pouco açúcar, além de reforçar os cuidados de higiene oral.

A falta de vitamina A, afeta as células produtoras do esmalte dentário, causando hipoplasia de esmalte. Outros nutrientes essenciais para cavidade oral são minerais, sódio, potássio, zinco, magnésio, cálcio e fósforo. Pois participam da composição, manutenção e função dessa região do corpo.

A forma e consistência dos alimentos influenciam na mastigação. Ao consumir alimentos mais duros ou fibrosos, realizamos uma mastigação eficiente, promovendo o desenvolvimento ósseo, muscular e estimulando a secreção de saliva. Já a dieta com alimentos líquidos ou pastosos tem o efeito contrário, não alterando e nem desenvolvendo o sistema estomatognático. Por isso, é recomendado apenas amassar os alimentos para a introdução da dieta em bebês e adicionar pedaços com o tempo.

Alimentos industrializados açucarados como balas, bolachas, cereais e etc, além de possuir baixo valor nutricional, aderem aos dentes e são de difícil higienização. Ao ficar muito tempo na cavidade oral, favorecem o aparecimento de cáries. Os micro-organismos orais metabolizam o açúcar e suas toxinas desmineralizam os dentes.

Outro tipo de complicação em relação aos hábitos alimentares é o consumo de alimentos ácidos com frequência como frutas cítricas e refrigerantes. Esses alimentos alteram o pH bucal e desmineralizam os dentes causando lesões não cariosas. Em caso de líquidos é recomendado que sejam tomados com canudo, com relação aos alimentos ácidos, deve-se evitar a alta frequência de ingestão.

Uma boa dieta possui alimentos variados que possuem uma serie de nutrientes bons para nosso corpo. Como a ácidos graxos essenciais (encontrados em castanhas, azeite e alguns tipos de peixes como o salmão e o atum), aminoácidos (carnes), minerais e vitaminas (legumes e frutas) e, com menos frequência, os carboidratos (pães e massas). Também é necessário ingerir muita água pois ela realiza a manutenção do organismo.

Compartilhar:

Comentários no Facebook

Siga-nos no Instagram

Open chat