Aparelho Dentário

Os aparelhos dentários ou ortodônticos são usados para corrigir o mal posicionamento dos dentes, a oclusão (encaixe entre os dentes), a estética e para a adequação dos espaços que vão receber implantes dentários (quando o espaço para o implante é insuficiente, temos que adequá-lo porque devemos respeitar distâncias mínimas entre implante e dente, que é de 1,5 mm).

 

rovável-falta-de-espaço-e-desalinhamento-necessidade-de-aparelho-dentario

 

O mal posicionamento dos dentes podem acarretar um desequilíbrio entre os arcos dentários e entre estes e a atm (articulação temporomandibular – articulação que une a cabeça da mandíbula ao crânio e permite sua movimentação) causando, com isso, dores nessa articulação.

 

Dentes-desalinhados-indicação-de-aparelho-dentário

 

Além disso, dentes em posição incorreta ainda provocam ineficiência mastigatória, traumas, problemas estéticos e favorecem o acúmulo de placa bacteriana pela dificuldade de higienização o que pode causar gengivite e até periodontite.

Através do tratamento ortodôntico, o profissional deve, então, se preocupar em corrigir esses problemas, encaixando os arcos entre si de forma equilibrada e de devolver a curvatura do arco superior e a posição de cada dente no arco para que esses se harmonizem com o lábio inferior para conferir beleza ao sorriso.

Deve ainda se preocupar com a somatória total das larguras dos dentes para que esta não ultrapasse o tamanho do osso, se isso ocorrer, os dentes ficarão vestibularizados (para a frente) e suas raízes ficarão expostas (o que pode causar problemas estéticos e de sensibilidade) soma-se a isso a alta taxa de recidiva (quando os dentes voltam para a posição original) quando esse detalhe não é observado.

 

Apinhamentos

Quando ocorre falta de espaço no arco para todos os dentes, ocorre o apinhamento que é o desalinhamento dos dentes. O apinhamento pode ser leve, moderado ou severo.

 

Apinhamento leve

 

Apinhamento severo

 

 

 

Mordida cruzada

Quando ocorre mordida cruzada (quando os dentes superiores ficam por trás dos dentes inferiores), é preciso levantar um pouco a mordida (para isso colocamos um pouco de resina nos dentes posteriores) para que possamos descruzar os dentes sem o risco de fraturas ou traumas.

Aparelho-dentário-mordida-cruzada

Quando se ocorre a detecção do problema em crianças grandes ou pré-adolescentes, pode ser estudar a possibilidade de utilizar expansores palatinos que são dispositivos que expandem a maxila (osso que prende os dentes superiores) para que os arcos tenham um encaixe mais adequado.

aparelho-dentario-expansor-palatino

Mordida aberta

Quando ocorre mordida aberta, muitas vezes pelo uso excessivo de chupetas ou pelo hábito de chupar dedo, a técnica a ser utilizada é a da união do arco superior com o anterior através de elásticos. Esse elástico puxará um arco de encontro ao outro até que os dois se toquem.

 

aparelho-dentario-para-mordida-aberta-anterior

 

Os tipos de aparelhos dentários são:

1 – Convencional (neste tipo, elásticos são utilizados para prender o fio).

2 – Autoligado (sem uso de elásticos para prender o fio).

3 – Transparentes (uso de placas de acetato).

O aparelho convencional é composto pelos seguintes componentes:

1 – Bráquetes (peças metálicas ou de porcelana que possuem uma canaleta por onde passa o fio metálico e hastes onde são presos os elásticos). Os bráquetes devem ser colados no centro da coroa anatômica do dente (mesmo que parte do dente esteja dentro da gengiva, essa parte escondida deve ser levada em consideração para se achar o centro do dente) para que, quando chegarmos aos fios “pesados” (fios espessos e que promovem mais força) todos os dentes estejam alinhados e nivelados.

 

Aparelho-dentário

 

2 – Fio metálico. Os fios usados em ortodontia possuem memória elástica, então, quando encaixamos um fio na canaleta dos bráquetes no início do tratamento, ele tende a voltar à sua forma inicial e, com isso, trazer consigo o dente que está fora da posição. Como normalmente no início do tratamento os dentes estão  bastante desalinhados, temos que começar com fios finos (leves) para não exercer forças excessivas, o que poderia acarretar reabsorção radicular. No decorrer do tratamento, vamos colocando fios mais espessos até chegarmos nos retangulares que terminarão de alinhar e imprimirão a inclinação correta dos dentes já que se encaixam de uma forma mais justa na canaleta do bráquete.

3 – Elásticos. Servem para prender o fio no bráquete e auxiliam na movimentação dos dentes. Eles podem ser coloridos ou incolor.

 

Elastic-colorido

 

 

4 – Tubos. São peças que promovem uma superfície de contato maior com os fios e ditam a inclinação desse componente até chegar a fase dos fios mais espeços que, nesta fase, estes sim começarão a desinclinar os molares se estes estiverem fora da posição.

 

Tipos de bráquetes utilizados nos aparelhos dentários

Os bráquetes são as peças que são coladas nos dentes e têm a função de transmitir para o elemento dental as forças advindas do fio. Eles podem ser metálicos ou de cerâmica. Ainda podem ser auto-ligados (não precisam das borrachinhas) ou convencionais.

 

braquetes-de-porcelana-para-aparelho-dentario

 

Tipos de fios utilizados nos aparelhos dentários

Os fios utilizados durante o tratamento com aparelho dentário possuem várias espessuras. Isso está diretamente relacionado com as forças que eles aplicam nos dentes. Quanto mais finos, menor a força. Quando nos deparamos com um caso onde os dentes estão muito desalinhados, precisamos iniciar com um fio bem fino para que esse não exerça uma força excessiva nos dentes o que pode acarretar reabsorção das raízes.

 

 Tipos-de-fios-utilizados-nos-aparelhos-dentários.

 

 

Com o passar do tempo e com a diminuição do desalinhamento, vamos mudando até chegarmos em um fio espesso. Esse processo leva, normalmente mais de um ano.

 

Botões ortodônticos para aparelhos dentários

São dispositivos que são utilizados onde não há espaço suficiente para a colagem do bráquete. Quando o dente não está totalmente erupcionado (não está totalmente fora da gengiva), esse recurso pode ser utilizado. Após o deslocamento do dente, ele deve ser substituído pelo bráquete.

 botões-ortodonticos-para-aparelhos-dentários

 

 

Mini-implantes ortodônticos

Mini-implantes ortodônticos são pequenos implantes que servem para conseguirmos uma ancoragem mais forte quando precisamos imprimir uma força maior, como a intrusão de dentes por exemplo (puxar o dente para dentro do osso).

 

Mini-implante-ortodôntico

 

 

 

 

Limpeza do aparelho dentário

Deve-se tomar um cuidado muito especial com a limpeza dos aparelhos dentários já que esses dificultam muito o acesso à todas as superfícies dos dentes. Deve-se escovar normalmente, porém, é preciso uma atenção especial ao redor dos bráquetes, principalmente entre esses e a gengiva que é onde mais acumula placa bacteriana e onde mais verificamos descalcificação (quando o dente fica esbranquiçado por conta da perda de minerais). o fio dental também deve ser usado porém, para isso, será preciso a ajuda de um passa-fio que é uma agulha de plástico que serve para passar o fio dental por debaixo do fio metálico. O paciente ainda pode lançar mão das escovas interdentais, porém, ela só deverá ser utilizada nas regiões onde se verifica espaço suficiente para a sua passagem sem que machuque a gengiva.

 

Limpeza-do-aparelho-dentário

 

Limpeza-de-aparelho-dentário

 

 

Necessidade de exodontias (remoção de dentes)

Às vezes é necessária a remoção de alguns dentes para conseguirmos o alinhamento. Nesses casos, o desalinhamento ocorre porque a somatória das larguras dos dentes é maior do que a medida do osso, então, como não há espaço para todos ficarem alinhados e com as forças que atuam sobre os dentes (língua, lábios e os outros dentes) alguns acabam ficando fora do arco.

 

Finalização do aparelho dentário (acabamento fino)

Após alinhados e nivelados, devemos avaliar a oclusão (encaixe dos dentes) e a estética (harmonização do arco superior com os lábios). Se os arcos ainda não estiverem cumprindo com esses requisitos, devemos realizar os movimento finos, que visam atingir esses objetivos. Para isso podemos tanto dobrar fios quanto recolar bráquetes estrategicamente.

 

Encaixe-perfeito-dos-dentes-após-uso-de-aparelho-dentário

 

Finalização-do-aparelho-dentário

 

Contenção

Após o término do tratamento ortodôntico, devemos confeccionar placas de acetato que servirão como contentores para impedir a recidiva (volta do dente à posição original). Eles servirão para imobilizar os dentes na posição alcançada até que os tecidos que sofreram remodelação para que os dentes pudessem se movimentar, atinjam o estágio de maturidade.

 

contenção-lingual

 

Aparelho dentário quase invisível

 

O aparecimento do bráquete não é mais desculpa para quem precisa fazer correções nas arcadas dentárias. Isso porque existe, hoje, um aparelho dentário quase invisível, como o Invisalign por exemplo.

 

Aparelho-dentário-quase-invisível-invisalign

 

Aparelho-dentário-quase-invisível-invisalign

 

Aparelho dentário lingual

Eram aparelhos utilizados em pacientes adultos e que não podiam colocar bráquetes na parte da frente dos dentes por motivo, principalmente de trabalho (Atores e modelos). Atualmente está em desuso já que é possível tratar com os aparelhos praticamente invisíveis, como o Invisalign por exemplo.

 

Aparelho-dentário-lingual

 

 

 

Comentários no Facebook