Prevenção de doenças da boca

Prevenção de doenças da boca

Prevenção de doenças da boca

 

Dentro da odontologia, como em qualquer outra área da saúde, a prevenção de patologias é altamente recomendável. Ela evita que doenças como cárie, gengivite, periodontite e peri-implantite se instalem ou, se já estiverem instaladas e em um estágio inicial, que avancem para um estágio no qual fica muito difícil salvar o dente ou o implante dentário.

 

Trate as cáries no início, antes que elas matem o canal. Dentes com polpa viva são mais fortes

 

Ela contribui economicamente também, já que consultas de chek up e profilaxias (limpezas profissionais) são muito menos dispendiosas do que tratamentos curativos.

 

 

Quanto antes investir nos seus dentes melhor

 

 

Controle da higiene oral

As doenças da cavidade oral (cáries, periodontite, gengivite) são causadas principalmente pelo acúmulo de biofilme (acúmulo de colônias de bactérias em superfícies lisas e não descamativas). Para manter uma boa saúde bucal é essencial que haja a remoção correta deste biofilme, tanto pelo paciente quanto pelo profissional.

 

Não-esqueça-de-passar-o-fio-e-escovar-atrás-dos-últimos-dentes

 

Na limpeza profissional, o dentista remove a placa com o motor e o cálculo (tártaro) com curetas e ultrassom.

 

Limpeza-com-motor

 

Tratamento-da-periodontite
Após alguns minutos da escovação é formada uma camada fina de saliva que fica envolta ao esmalte chamada de película adquirida. Entre 0 a 4 horas após a formação da película adquirida ocorre a adesão de bactérias. Entre 4 a 24 horas após a adesão das bactérias, acontece a formação de novas bactérias. Entre 1 a 14 dias, colônias de diversas bactérias se formam no esmalte, formando um biofilme maduro.
Para eliminar e controlar o biofilme utilizamos as escovas dentais. No mercado existem diversos tipos de escovas. As escovas recomendadas são as que possuem fácil manipulação, cerdas macias, cabeças pequenas e que não lesionam os tecidos orais.
Existem diversos tipos de técnicas de escovação, o profissional deve auxiliar o paciente a escolher a técnica que melhor se adeque as suas necessidades e remova todo biofilme existente:
• Técnica de Fones: escovar os dentes de cima a baixo em movimentos circulares. Indicado para crianças e pessoas com a mobilidade reduzida
• Técnica de Bass: inclinar à escova a 45º em relação aos dentes, realizar o movimento de vai e vem, higienizando tanto a superfície dental, quanto a região de sulco gengival. A técnica modificada acrescenta os movimentos de varredura. Indicada para pacientes com doença periodontal.
• Técnica de Stillman: inclinar à escova a 45º, realizar movimentos vibratórios e de varredura levemente.
A escova elétrica complementa a escovação comum de pacientes hospitalizados, com movimentação reduzida e serve de motivação para higiene oral.
As escovas não realizam a higiene das faces interdentais, apenas das faces livres dos dentes. Por isso é necessário associar a escovação com outros métodos que remova completamente o biofilme interdental e subgengival. O fio dental é o melhor método para a remoção do biofilme interdental. Existem vários tipos de fios dentais como: aromatizados, finos, grossos, etc. Todos são eficientes para retirada do biofilme, desde as áreas proximais até as subgengivais. Dispositivos como aparelho ortodôntico e prótese parcial ou total fixas atrapalham a higienização com o fio dental, nesses casos, é recomendado o uso de passa-fio entre a prótese e a gengiva.
Em pacientes com doenças periodontais que tiveram retração gengival e possuem a raiz e ou furca expostos é recomendado o uso da escova interdental. A escova interdental pode ser cônica ou cilíndrica, quanto maior o espaço interdental, maior a espessura da escova. Esse dispositivo pode ser usado nos espaços das próteses sobre dentes e sobre implantes também.
As escovas bitufo ou unitufo, são recomendadas para áreas de apinhamento dental, retração gengival, abrasão, brackets no caso de paciente ortodôntico e também pode ser utilizada nas faces livres dos dentes. Possuem apenas um único tufo de cerdas em cada extremidade e são mais utilizadas para áreas de difícil acesso.

 

Seria um pecado não cuidar da sua saúde oral

 

 

Dúvidas? Nos envie uma mensagem via WhatsApp

 

Compartilhar:

Comentários no Facebook